AutoShow

Hyundai paralisa produção até dia 15 de julho por falta de semicondutores

A Hyundai interrompeu a linha de produção em Piracicaba, no interior de São Paulo, até o dia 15 de julho por falta de semicondutores

Empresa já operava em turno reduzido por causa deste problema. Por Felipe Salomão

Empresa já operava em turno único desde o dia 17 de junho

A Hyundai interrompeu a linha de produção em Piracicaba, no interior de São Paulo, até o dia 15 de julho por falta de semicondutores. É importante lembrar que a companhia já trabalhava em turno reduzido para tentar passar por este problema sem paralisar a fabricação dos seus carros.

NOVO CRETA SMART PLUS 2021: review, avaliação, preço de revisões e detalhes. Veja o vídeo!

Para entender o caso, a empresa já operava em turno único desde o dia 17 de junho, mas na semana passada havia comunicado que o segundo e terceiro turnos só deveriam voltar no dia 11 de julho, o que não aconteceu. Por isso, tanto a produção quanto as vendas dos modelos HB20, HB20S, HB20X e Creta serão prejudicadas, uma vez que estes carros são produzidos na unidade fabril paralisada.

HB20X 2021 1.6 é um SOBREVIVENTE dos hatches aventureiros! É melhor que Stepway e Argo Trekking? Veja o vídeo!

Essa crise global de falta de semicondutores não afeta apenas a Hyundai, mas também outras empresas como a GM que está sem produzir o Onix desde abril e teve a linha de montagem do Tracker seriamente prejudicada. Já a Volkswagen anunciou a paralisação das atividades por 20 dias na unidade de Taubaté, em São Paulo, comprometendo assim as entregas dos modelos Gol, Voyage e, também, prejudicando o planejamento de produção do novo Polo Track que será lançado neste ano. Montadoras como Renault, Fiat e Honda também tiveram que interromper temporariamente sua produção por aqui.

HB20 1.0 Sense 2022 O QUE MUDOU? Ficou mais seguro? REVIEW DA VERSÃO DE ENTRADA do pé de boi Hyundai. Veja o vídeo!

Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores – Anfavea – essa crise global ainda não tem uma solução a curto prazo, o que deve causar mais pausas nas linhas de montagem por aqui até o final do ano. A Entidade ainda destacou que a capacidade das empresas produtoras de componentes eletrônicos deste porte ainda não cobrem a demanda automotiva deste ano. Por isso, a normalização no fornecimento destes insumos deve acontecer apenas no próximo ano. Além disso, a falta dos chips tem causado perdas entre 3 e 5% na produção global dos automóveis.

Procura um modelo da Hyundai? Veja no AutoShow mais de 40.000 classificados de veículos e participe dos feirões presenciais realizados todo domingo das 7h às 13h no Expo Center Norte e Shopping ABC