AutoShow

Vendas da Porsche: queda de até 24% preocupam investidores

mercados como EUA e China registram queda acentuada da marca alemã. Por Redação AutoShow

Produção da Porsche em Stuttgart (Porsche Divulgacão)

Com modelos lendários e desejados no seu portfólio, a Porsche reportou um número preocupante para os investidores nas vendas em mercados como Europa, Estados Unidos e China, os mais importantes do mundo. 

Porsche Macan elétrico estreou há meses no Brasil (Porsche Divulgação)

Durante os três primeiros meses de 2024, a Porsche vendeu 77.640 unidades no mundo todo, uma queda de 4% sobre o mesmo período de 2023. A queda pode ser considerada sim momentânea mas em algumas regiões esse resultado quando observado de perto acende uma luz amarela.

EUA: queda de 23% (Porsche Divulgação)

No entanto, ao observar alguns mercados de forma separada o número foi bem pior. Nos Estados Unidos onde a queda chegou a 23%, 15.087 foram entregues aos seus clientes.

Porsche 911 (Porsche Divulgação)

Na China o declínio foi ainda mais acentuado: 24% com 16.340 unidades entregues no período. A Porsche cita em seus relatórios de resultados de que a culpa é dos chineses que vem acelerando com a presença de marcas locais com proposta de luxo. Da mesma forma diz que teve dificuldades em produzir determinados modelos.

Apesar dos resultados negativos a Porsche reportou crescimento de 37% das vendas na Alemanha de 8,2 mil para 11,2 mil unidades no primeiro trimestre. Como um todo as vendas na Europa cresceram 9% e em outras regiões como a América latina as vendas cresceram até 14%.

Também por isso, os resultados preocupam o mercado. Durante o último trimestre de 2023, o Porsche Cayenne por exemplo vendeu 28.025 unidades, um crescimento robusto de 20% Sobre o período anterior. Já as vendas do Macan que foi reformulado agora vinham caindo 14% no final do ano passado. 

Fato é que a Porsche vem enfrentando dificuldades para emplacar mais modelos elétricos. O agora renovado Taycan escorregou 24% nas vendas que antecedem a nova versão. Vamos ver como a marca de Stuttgart irá preparar sua recuperação uma vez que só na linha do 911, ícone da marca, as vendas cresceram 17% no trimestre com 12.892 unidades entregues aos clientes.