AutoShow

Teste com o novo Renault Kardian: de igual para igual (motor, consumo, preços e versões)

Novo Kardian (Marcos Camargo Jr)

A Renault dá um novo passo a partir do lançamento do Kardian. Engana-se quem acredita que a novidade é mais um facelift da linha Sandero ou Stepway. O novo carro lançado no Brasil nesta semana é o primeiro fruto de um investimento bilionário em uma renovação completa de produtos da marca por aqui.

Kardian em teste (Renault/Ali Produções)

O Renault Kardian é um SUV compacto com motor 1.0 turbo TCe e câmbio automatizado de dupla embreagem que chega em três versões com preços entre R$ 112 (Techno) e R$ 132 mil (Première Edition): mas o que ele oferece? 

Design 

Design externo (Renault/Ali Produções)

O Renault Kardian se distancia de Sandero, Logan, Duster e Oroch, que são modelos vendidos na Europa pela Dacia, ao ter um visual moderno com faróis angulares e com uma assinatura luminosa arrojado, além de trazer uma grade frontal escurecida com a nova logomarca da empresa ao centro, o que o deixa mais próximos dos produtos da Renault. Contudo, a traseira ainda traz faróis diminutos no formato de “C” que lembram um pouco a linha Sandero. As rodas são de 17 polegadas com uma pegada aventureira. O estilo é mais parecido por exemplo com o Renault Mégane E-Tech e os novos SUvs como o Austral vendidos na Europa. 

Interior do Kardian (Marcos Camargo Jr)

Todo esse desenho esta construído em cima da  nova plataforma da marca chamada de Renault Group Modular Plataform, sem relação com a B0 dos Dacia/Renault. 

Painel do Kardian (Marcos Camargo Jr)

Por dentro, o Renault Kardian dá um salto em qualidade de montagem. A versão topo de linha traz painel de instrumentos de 7 polegadas, que conta com gráficos modernos e um conta-giros na horizontal no formato de barras, o que é bem futurista. 

Bancos dianteiros (Marcos Camargo Jr)

O cluster ainda permite ver consumo, pressão dos pneus ou outras configurações de maneiras rápidas e práticas. Já a central multimídia de 8 polegadas permite conexão sem fio com Android Auto e Apple CarPlay sem fio. Inclusive, funciona bem tanto com cabo ou sem vai bem. Só um adendo, se comparar com a multimídia do Pulse e do Nivus, a do Renault vai parecer ultrapassada pela qualidade da tela e, também, por não rodar ter ajustes como uma tela de smartphones. Todavia, se for apenas para emparelhar o telefone móvel com a multimídia não terá problemas. 

Ficha técnica  

Motor turbo TCe (Renault Divulgação)

Em relação ao espaço interno, o Renault Kardian   se mostra evoluído em todos os sentidos. A novidade tem 4,11m de comprimento, próximo das dimensões de um hatch mais alto. O entrei-eixos é de 2,60 metros, o que permite adultos irem bem nos bancos traseiros com o bom aproveitamento de pernas e ombros. Mas com uma largura de 1,75 metro apenas dois vão confortáveis enquanto o passageiro sentado no meio vai um pouco apertado. O Kardian tem 1,60 metro de altura e o porta-malas tem 410 litros, suficiente para o porte do carro. 

Novo motor e transmissão

O Renault Kardian estreia o novo motor 1.0 litro TCe de três cilindros flex com injeção direta, que é derivado do 1.3 turbo, compartilhando 70% dos componentes. Vale lembrar que esses motores foram desenvolvidos em parceria com a Mercedes-Benz. O 1.0 TCe tem 120 cv e 20,4 kgfm de torque com gasolina e 125 cv com 22,4 kgfm de torque com etanol. 

Câmera traseira (Marcos Camargo Jr)

Esse motor está acoplado a uma transmissão automática de dupla embreagem banhada a óleo, que traz multidisco e mantém peças móveis lubrificadas, além de ter um tamanho reduzido. Essa transmissão permite engates precisos e suaves, pois antes de engatar a marcha ela já deixa a próxima pré engatada. Segundo a fabricante, quase todos os modelos dela na Europa utilizam essa transmissão. 

Entre os itens de série em segurança estão os 6 airbags, controles de tração e estabilidade , mas a novidade é o pacote ADAS com 13 tecnologias, entre elas piloto automático adaptativo, assistente permanência em faixa, frenagem automática de emergência, entre outros. Mas isso só aparece na versão Première Edition que é a mais completa. 

Ar digital na Première Edition (Marcos Camargo Jr)

Teste com o novo Renault Kardian

Em um primeiro contato com o Kardian, rodamos entre as cidades de Gramado e Canela entre trechos urbanos e de Serra incluindo um trecho curto de terra. Na prática fica evidente a distância do Kardian para outros produtos da Renault. O SUV tem bons níveis de resposta, mantém a marcha engatada nas retomadas e bom controle da carroceria mesmo na terra. 

A princípio foi um carro bem calibrado para a rodagem no Brasil mesclando conforto e controle. Dificilmente ela vai dar final de curso. Outro ponto positivo fica por conta da posição do motorista, que tem ajustes manuais dos bancos, que têm um bom acabamento e retrovisores de tamanho adequado. A coluna de direção também permite ajustes, o que possibilita ter um bom nível de conforto ao dirigir. 

O motor 1.0 turbo, tem um ronco interessante, que até lembra modelos esportivos. A vibração do motor TCe também é ponto de destaque. Ele é suave e só lembra que se trata de um três cilindros mas retomadas mais fortes. Mas durante a viagem de estrada pode incomodar um pouco o barulho que entra pela cabine que foi o único senão neste primeiro contato. De resto, anda bem com retomadas ágeis sem engasgos ou a morosidade do câmbio CVT presente em outros modelos. Já o de zero a 100 km/h é feito em 9,9 segundos, conferindo uma saída sem sufoco. Inclusive, o torque de 22 kgfm em baixas rotações ajuda bastante na saída.

Consumo do Renault Kardian: segundo o Inmetro o Kardian faz 13,9 km/l na estrada com gasolina e 9,7 km/l com etanol.

Claro, alguns pontos podem ser melhorados pela marca, como a central multimídia, a câmera de ré, que mesmo 360 graus, tem imagem longe de uma definição boa e o acabamento é bom mas ainda com rebarbas. A herança do controle de som “Satelite” é a única peça que encontramos compartilhada com antigos Renault. 

Vale o preço?

Com o Kardian a Renault mostra que está de volta ao jogo assim como fez quando lançou aqui o Duster e o Sandero em outros tempos. O conjunto motor é bem satisfatório, o conjunto de suspensão é adequado e o nível de itens de série é interessante. O preço, que é inferior aos dos rivais também ajudará o Kardian ir bem nas vendas. Para uma concorrência acirrada, o Kardian está bem escalado para o jogo enfrentando Nivus e Pulse de frente sem se preocupar .

fechar