AutoShow

Sem usar base da nova Strada, Fiat apresenta Fiorino 2021

Furgão custa a partir de R$ 68 mil na versão básica com motor 1.4 Fire EVO de 87cv. Por Marcos Camargo Jr

A Fiat Fiorino acaba de chegar à linha 2021 quando completa 29 anos de idade. Mesmo mudando pouco ao longo de três décadas a “furgoneta” se mantém competitiva como líder do segmento. Nascida em 1988 como linha 1989 (veja história abaixo) a Fiorino está em sua segunda geração. Mas não é desta vez que ela receberá a base do Argo que já está presente na Fiat Strada que chega dia 26.

A Fiorino tem boa lista de equipamentos para o segmento mas chega à linha 2021 sem mudanças na motorização 1.4 Fire EVO de 87cv ou no estilo da furgoneta que leva 650kg de carga.

Voltada ao uso profissional a nova linha está disponível em duas versões: 1.4 e Hard Working, que na linha atual recebe tapete de vão de carga e alça de segurança para o passageiro como itens adicionais. Na configuração básica ou “1.4”, a linha 2021 conta com predisposição para rádio.

A lista de itens de série da Hard Working inclui ar-condicionado, computador de bordo, conta-giros, direção hidráulica, faróis de neblina, predisposição para som (2 alto-falantes dianteiros, 2 tweeters e antena), travas elétricas, vidros elétricos dianteiros com one-touch (subida e descida) para motorista e volante com regulagem de altura.

Entre os itens de série a Fiat destaca que a Fiorino traz alerta de manutenção programada, ganchos para amarração de carga, hodômetro digital (total e parcial), ABS com EBD, iluminação no compartimento de carga, indicador digital de temperatura da água e do nível de combustível, inibidor de marcha à ré, luz de leitura dianteira com interruptor na porta lado motorista, parede divisória em chapa, quadro de instrumentos com iluminação branca, relógio digital e tomada 12V.

A Fiorino 1.4 (motor Fire EVO de 87cv) tem preço sugerido de R$ 68.290 e a versão Hard Working sai por R$ 77.790. 

ANUNCIE SEU CARRO GRÁTIS NO AUTOSHOW

https://bit.ly/AnuncieGratis_AutoShow

História da Fiorino 

Apesar de ter estreado em 1988 usando a base do Uno, que chegou aqui em 1984, a Fiorino era a sequência de uma pequena utilitária que chegou ao país em 1978, Fiat “Pick-up”. No ano seguinte estreava a versão furgoneta com baú fechado e a dianteira “reta” do 147 que estreou em 1976.

O sucesso foi imediato e ela foi rebatizada de City. Em 1982 a utilitária ganhava a base da Panorama e já se estabelecia em quatro versões do furgão: Furgão, Vetrato, Settegiorni e Combinato. 

Versátil, leve e econômica com motor 1.3 de quatro ou cinco marchas a Fiorino era boa escolha que concorria com furgões derivados de automóveis como o Gol e a Belina. 

Com a chegada do Uno a Fiorino tinha futuro definido mas a City seguiu usando a base do Fiat 147 até 1987 sendo o último modelo com esta base a deixar de ser fabricado.

No segmento das furgonetas a Fiorino concorre com o Peugeot Partner com motor 1.6 de 122cv (R$ 70,9 mil). A Renault descontinuou o Kangoo em 2018 e não oferece a atual geração do utilitário no Brasil assim como o Citroën Berlingo. No segmento dos furgões a PSA atua com o Peugeot Expert e o Citroën Jumpy, de maior porte.