AutoShow

Royal Enfield prepara chegada de sua primeira Scrambler no país

Em momento de expansão da rede e do portfólio de produtos, a Royal Enfield indiana prepara o lançamento de sua sexta motocicleta

Scram 411 tem visual retrô moderno e repete motor de 411cc usado na Himalayan. Por Marcos Camargo Jr.

Scram 411 já é comercializada em diversos países e vem fazendo sucesso na Europa – Foto: ROYAL ENFIELD/DIVULGAÇÃO

Em momento de expansão da rede e do portfólio de produtos, a Royal Enfield indiana prepara o lançamento de sua sexta motocicleta. A fórmula repete o estilo da Scrambler acessível que vem fazendo sucesso no Oriente e também na Europa. Trata-se da Scram 411, novo produto da Enfield que traz um estilo jovial baseado na Himalayan.

Visual é claramente inspirado na Himalayan como o desenho do tanque e o estilo “exposto” – Foto: ROYAL ENFIELD/DIVULGAÇÃO

E o AUTOSHOW consultou alguns concessionários da Royal Enfield sobre a Scram 411. Algumas lojas, inclusive, já receberam as primeiras unidades a título de exposição e prospecção de clientes. Mas o que é a Scram 411? Qual é a sua proposta? Trata-se de uma motocicleta ao estilo Scrambler, motos comuns em competições fora de estrada da década de 1960, baseada na Himalayan, com carenagem aparente, rodas maiores e destacadas mas posição de pilotagem mais baixa e confortável.

Painel clássico com estilo clássico do modelo – Foto: ROYAL ENFIELD/DIVULGAÇÃO

E a Scram 411 será lançada na próxima semana no Brasil e deve chegar à rede na primeira semana de maio com a entrega já das primeiras unidades. Dados técnicos, cores e mais detalhes devem ser apresentados somente no lançamento. Mas já temos algumas informações prévias a respeito da Scram.

Mudanças deixam a Scram 411 mais baixa que a Himalayan para atender ao seu propósito – Foto: ROYAL ENFIELD/DIVULGAÇÃO

A Scram 411 já é vendida em diversos países e vem fazendo sucesso na Europa. Seu visual é claramente inspirado na Himalayan como o desenho do tanque e o estilo “exposto” que integra carenagem e motor ao visual da moto. Sem a bolha dianteira, com banco inteiriço, com guidão mais baixo e sem o apoio para o banco traseiro, o perfil da Scram é próprio e adota roda dianteira aro 19, menor que o da Himalayan.

Suspensão dianteira usa garfo telescópico de 190mm de curso – Foto: ROYAL ENFIELD/DIVULGAÇÃO

A suspensão dianteira usa garfo telescópico de 190mm de curso enquanto a traseira tem amortecedor simples monocross de 180mm. As mudanças deixam a Scram 411 mais baixa que a Himalayan para atender ao seu propósito.

Detalhe do banco da mototcicleta – Foto: ROYAL ENFIELD/DIVULGAÇÃO

O motor deverá repetir a fórmula da Himalayan talvez com alguma diferença apenas pela calibração. É o monocilíndrico de 411cc com 23cv e 3,2Kgfm de torque usado na Himalayan que aqui, por conta do etanol, pode chegar aos 24,3cv atuais da Himalayan. O câmbio é tradicional de cinco velocidades. Tendo em vista o preço atual da Himalayan na faixa de R$ 22,9 mil, os concessionários apostam em uma faixa de preço até R$ 25 mil.

No entanto, estes concessionários da Royal Enfield admitem que a Scram 411 pode vir um pouco mais cara já que a marca está trabalhando em uma política de qualidade para “reposicionar” a marca no país. Tanto que desde o final do ano passado todas as motocicletas contam com três anos de garantia bem como custo fixo de revisões. Além da Scram 411 a Royal Enfield prepara ainda a Scram 650, com motor bicilíndrico, baseado na Continental GT e Interceptor, mas com seu visual próprio.

A Royal Enfield é a marca mais antiga de motocicletas no mundo. Fundada na Inglaterra, hoje está sob o comando dos indianos que mantiveram sua tradição de motocicletas ao estilo tradicional. Hoje a marca comercializa os modelos Classic 350, Meteor 350, Himalayan, Continental GT e Interceptor 650.

Procura uma moto nova? Veja no AutoShow mais de 40.000 classificados de veículos e participe dos feirões presenciais realizados todo domingo das 7h às 13h no Expo Center Norte e Shopping ABC