AutoShow

Raro Porsche 356/2 é anunciado por R$ 17,5 milhões: vale tudo isso?

Esportivo da primeira fase tem motor de Fusca com 40cv e foi fabricado em 1950

Porsche 356/2 1950 (DK Divulgação)

Os primeiros Porsche começaram a sair da linha de produção em 1948 e estes primeiros modelos são muito cobiçados por colecionadores. Foram carros finalizados pelo próprio Ferdinand Porsche (1875-1951) e que tinham muito dos primeiros Fuscas.

356 foi o primeiro sucesso da Porsche (Porsche Divulgação)

E o 356 foi o primeiro modelo que teve diversas fases em curta produção em série. Naquele momento da marca, a esportividade e a aerodinâmica do carro que bebia muito da fonte da própria Volkswagen torna esses carros muito desejados.

um esportivo para a época, o 356 sempre foi desejado (Porsche AG. Divulgação)

Logo depois da primeira fase do 356, o sucesso fez a marca de Stuttgart aprimorar o projeto graças a um financiamento de um investidor suiço e foi lançado o 356/2. Um desses 52 exemplares será leiloado e o preço de reserva é de US$ 3,5 milhões, cerca de R$ 17 milhões.

356 de 1950 é um dos 52 fabricados (DK Divulgação)

Este carro é o número 32 e foi fabricado em 12 de junho de 1950 entregue em seguida a um cliente de Gotemburgo, na Suécia. Seu primeiro dono chegou a fazer viagens e eventos de regularidade na região indo até o Círculo Polar Ártico. Nos anos 1960 o carro foi revendido para outros clientes na Suécia e em 1974 para um comprador norueguês e a partir de 1994 o carro foi para a Califórnia, já direto para a garagem de um colecionador. O carro voltou à Europa, mais precisamente para a Inglaterra em 2007 e agora o carro está à venda pela empresa especializada DK Engineering.

painel simplista do carro com volante reto, velocímetro e botões de comando (DK Divulgação)

Este Porsche 356/2 sempre teve manutenção criteriosa e nunca foi restaurado como indica o couro vermelho dos bancos.

Porsche 356/2 de 1950 (DK Divulgação)

O carro em questão tem motor 1,1 litro de 40cv e 7kgfm de torque mas estes 52 exemplares tiveram motores feitos sob medida com até 1,5 litro mantendo, é claro, a fórmula do propulsor Boxer que era usado pelos primeiros exemplares da linha Porsche. Na época, o Porsche tinha 15% mais potencia que um Fusca embora usasse o mesmo motor do Volkswagen, era favorecido pela aerodinâmica e a preparação de um carro feito sob medida para clientes exigentes.