AutoShow

Novo Civic híbrido 2023: detalhes, motor, versões e preço

Honda apresenta no mercado brasileiro a nova geração do seu sedã que agora é importado da Tailândia e traz novo motor híbrido

AutoShow conhece de perto a nova geração do Civic que agora é importado e tem motor híbrido de 184cv. Por Marcos Camargo Jr.

Desenho do Honda Civic é marcadamente mais conservador

Exatamente um ano e dois meses após o fim da décima geração do Civic, a Honda apresenta no mercado brasileiro a nova geração do seu sedã que agora é importado da Tailândia e traz novo motor híbrido (o 2.0 flex não está mais disponível). O sedã inaugura a tecnologia híbrida já presente no Accord e promete empolgante consumo de 18,3km/l na cidade e 15,9km/l na estrada. A novidade estreia por R$ 244.900 e se propõe a ser o sedã mais equipado do segmento para disputar espaço principalmente com o Toyota Corolla, o híbrido leve Arrizo 6 Pro da Caoa Chery além do Chevrolet Cruze e Nissan Sentra que estreia ainda neste trimestre.

Traseira também é mais conservadora com lanternas amplas

Maior e mais pesado
O Civic parece um pouco maior e mais largo graças ao design que a Honda chama de “Low & Wide” (baixo e largo). A distância entre-eixos cresceu 35mm (agora com 2,73m enquanto a geração anterior tinha 2,70m), as bitolas estão mais largas e agora o sedã mede 4,67m de comprimento (antes eram 4,64m), 1,43m de altura (igual à geração antiga) e 1,80m de largura (1cm maior). Vale notar que a nova geração está 164kg mais pesada somando 1449kg e o porta malas de 495kg perdeu 30 litros de capacidade.

Por dentro as linhas mudaram de forma radical com painel recuado

O desenho do carro é marcadamente mais conservador. A dianteira avançada, mais “bicuda”, traz ampla grade enquanto o farol guarda semelhança com o antigo modelo. Ainda na dianteira o logotipo da Honda tem moldura azul, o que remete à propulsão eletrificada. A área envidraçada está mais ampla e na lateral há uma marcada linha de cintura mais alta e há um friso cromado que termina mais largo na coluna C. A traseira também é mais conservadora com lanternas amplas e desenho da tampa do porta malas (feito em uma resina especial) traz um bico que remete a um aerofólio.

Banco traseiro tem um alto nível de acabamento e comporta bem cinco pessoas

Por dentro as linhas mudaram de forma radical com painel recuado e marcado por uma linha central com treliças para as saídas de ar. Há novo cluster que é digital de 10 polegadas, novo volante e multimídia de 9 polegadas agora com espelhamento para Apple CarPlay e Android Auto sem fio e com controle e monitoramento de uso de potência do motor híbrido. Já presente em outros modelos da gama Honda como o City, HR-V e Accord (que já testamos), o novo Honda Civic estreia o Honda Sensing com controle de cruzeiro adaptativo, assistente de permanência em faixa, detecção de carros e pedestres por câmera, farol automático (em LED para todo o sistema de iluminação do carro) entre outros recursos.

Motorização do novo Civic soma 184cv e 32kgfm de torque

Motor híbrido estreia na linha do Civic
A grande novidade no Civic 2023 está na motorização com o sistema e:HEV. O motor 2.0 quatro cilindros de ciclo Atkinson a gasolina aspirado desenvolve 143cv e 19kgfm de torque combinado com um propulsor elétrico adicional alimentado por baterias de íons de lítio com 72 células sob o assento traseiro. A transmissão “e-CVT” atua como um controle elétrico simulando a troca de marchas no sedã. Assim, o novo Civic soma 184cv e 32kgfm de torque prometendo consumo de 15,9km/l na estrada e 18,3km/l na cidade.

Sedã tem consumo de 15,9km/l na estrada e 18,3km/l na cidade

Ao vivo: mais esportivo e eficiente
O AutoShow testou o novo Civic em um percurso de São Paulo a Itu, no interior paulista, em um percurso total de 150km. Mesmo com visual mais conservador, o emblema sob o capô fez o novo Civic arrancar olhares no trânsito pesado da capital paulista. O novo Civic ganhou avanços importantes em conforto, ergonomia e silêncio a bordo com o desligamento quase imperceptível do motor a combustão.

Novo Civic acelera de forma vigorosa e rápida somando os dois motores com desempenho notadamente superior ao do antigo

Com 184cv e 32kgfm de torque, o novo Civic acelera de forma vigorosa e rápida somando os dois motores com desempenho notadamente superior ao do antigo Civic 1.5 turbo na versão Touring. Também teve ganhos dinâmicos de estabilidade, com a traseira mais larga e com a percepção de um carro mais esportivo e próximo do chão. Também é destaque a coluna A, que está bem mais afilada, permitindo melhor visibilidade do carro.

Sedã mede 4,67 m de comprimento e 2,73 m de entre-eixos

O shift paddle serve como controle de aceleração e frenagem na estrada de forma empolgante. O novo Civic também está bem equipado com o pacote Honda Sensing que permite viagens mais seguras com o controle adaptativo. A multimídia de 9 polegadas conta com alguns controles do veículo, monitoramento de força e uso dos motores do Civic, monitoramento de pressão de pneus e ainda traz som Bose e espelhamento sem fio assim como o carregamento de celulares no novo console central. Porém as câmeras, tanto do ponto cego do lado direito, quanto a de ré na traseira, poderia ter resolução melhor.

Multimídia tem 9 polegadas agora com espelhamento para Apple CarPlay e Android Auto sem fio

O novo Civic mostra na prática a evolução da espécie estreando a solução eletrificada já presente (de forma menos tecnológica) no Toyota Corolla, líder do segmento. Em 2023 ele volta ao segmento por R$ 244.900 para disputar espaço com o Corolla, Caoa Chery Arrizo 6 (híbrido leve) e os não eletrificados Chevrolet Cruze e Nissan Sentra que chega no primeiro trimestre desse ano.

Procura um Honda Civic? Veja no AutoShow mais de 40.000 classificados de veículos e participe dos feirões presenciais realizados todo domingo das 7h às 13h no Expo Center Norte e Shopping ABC