Imagem Jumbotron

Jimny Sierra: como é andar em um 4X4 menor que um Kwid

Novidade chega importada do Japão e vem pronta para qualquer aventura fora de estrada. Por Marcos Camargo Jr

Lançado há pouco mais de um ano no Japão, a nova geração do Jimny chega ao Brasil com a proposta de um veículo menor do que um Renault Kwid ou VW Up! com habilidade off-road para enfrentar terrenos dignos de um Land Rover Discovery ou Jeep Wrangler, com porte inferior a qualquer um dos seus concorentes.

Visual retrô

O Jimny Sierra (nome da versão topo no Japão) adota estilo retilíneo e funcional com capô e teto planos, evitando reflexos e permitindo a instalação de racks superiores. A orientação de estilo neo-retrô é inspirada no modelo de 1970. Os para-lamas são mais largos e com textura anti-risco, os vidros e para-brisa estão mais verticais, tudo para evitar acúmulo de sujeira na carroceria. As duas portas abrem em três estágios e mostram bom isolamento da poeira e sujeira externas.

Diminuto, o jipinho tem 3,64m de comprimento 1,64m de largura e 1,72m de altura com 2,25m de entre-eixos e altura em relação ao solo de 210mm. Ângulo de entrada tem 37 graus e na saída são 49 graus. Portanto, longe de ser um SUV para o shopping, embora ele caiba em qualquer vaga apertada, o Jimny chega mais preparado para sair da estrada.

Motor 1.5 e tração 4x4 com reduzida

O Jimny Sierra tem o novo motor K15B de 1,5 litro com16V e 108cv a gasolina com 14,1kgfm de torque. Está disponível com câmbio automático Aisin de quatro marchas nas versões 4You AT e 4Style, com modo "low", para baixas velocidades ou ainda o câmbio manual de cinco marchas fabricado pela própria Suzuki.

Além da tração 4X4 com reduzida AllGrip, o Jimny Sierra tem controle de estabilidade (ESP), assistente de partida em rampas e Hill Descent que funciona tanto no 4X4 quanto na reduzida. No Jimny Sierra há dois airbags dianteiros e freios ABS.

Estrutura de jipe

Esqueça o monobloco adotado por quase todos os SUVs atuais. No Jimny a estrutura do chassi vem reforçada e 30% mais rígida, nova barra estabilizadora mais larga na dianteira e eixo-rígido 3 link com molas helicoidais na traseira. A caixa de transferência tem reforço em "X" e há novos coxins de dupla densidade que melhoram a vida a bordo.

Interior e conectividade

Os bancos ão de tecido lavável e tem assento 24mm mais longos e apesar do aperto no banco de trás, há versatilidade para bagagens. Basta dobrar o encosto do assento (um ou o dois) para obter uma superfície totalmente plana e assim dispor de até 377 litros de bagagem com ganchos laterais para prender suportes do tipo teia de aranha.

Outro item de série é a multimídia JBL de 7'' com conexão para Apple Car PLay e Android Auto, bluetooth e entrada USB. São oito cores com a possibilidade do teto vir na cor preta: Amarelo Kinetic (veículo da foto), Azul Brisk, Bege Chiffon, Branco Superior, Cinza Medium, Prata Silky, Preto Bluish e Verde Jungle.

Como é a vida a bordo?

Rodamos com o Jimny por cerca de 250km em um trajeto combinado entre trechos urbanos, rodoviários e uma trilha percorrida na Serra do Japi, região de Jundaí, no interior de SP.

O motor 1.5 aspirado de 108cv se mostrou ágil na cidade, graças ao torque aliado ao baixo peso de 1.075kg. Em vias expressas a cerca de 80Km na ciadde é silencioso e econômico e na estrada a 100km/h apresenta ruído mais elevado (3.000rpm) e uma quinta marcha adicional faz falta. Com foco no off-road, as quatro marchas permitem um trabalho eficaz na terra, para onde fomos logo a seguir.

Em estrada de terra batida foi possível notar que os novos coxins e a barra estabilizadora mais larga fazem toda a diferença em comparação com o antigo Jimny. Ao sairmos da estrada, encaramos aclives com areia e muita erosão onde o sistema de tração se mostrou sempre eficiente. A vantagem de um carro estreito é permitir que ele entre onde um SUV maior não consegue entrar. A tração reduzida (4X4L) confere torque elevado acompanhado por um ruído característico enquanto o Jimny entrega segurança em subidas e descidas onde o controle eletrônico também melhora a experiência a bordo.

Mesmo em trechos bem fechados e com piso inclinado, a suspensão do Jimny atuou com perfeição e se insegurança. Nota-se também o silêncio a bordo graças às borrachas das portas e a ausência de torção da carroceria, o que é comum em carros com esse perfil off-road.Na média de consumo no circuito off road o Jimny marcou 6,4Km/h, enquanto em circuito urbano chegou a 10,3Km/l e 10,6Km/l na cidade. O Jimny vem importado do Japão enquanto a versão antiga continua sendo produzida em Catalão/GO. Apesar do preço alto para o nosso mercado, no Japão a versão automática custa R$ 95 mil em conversão direta.

Versões e preços do Jimny Sierra 2020

Jimny Sierra 4You MT - R$ 103.990,00
Jimny Sierra 4You AT - R$ 111.990,00
Jimny Sierra 4Style - R$ 122.990,00

Compartilhar:

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Mais lidos

Imagem Media

Carro novo ou usado? Qual escolher?

Imagem Media

Conheça os 10 carros mais vendidos em setembro/2019

Imagem Media

Feirão terá encontro gratuito da linha Gol: confira!

Compartilhar:

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Carros que você talvez gostaria:

Imagem Jumbotron

Garanta já seu ingresso para o maior feirão de Compra e Venda de carros no Brasil

O Feirão AutoShow possui mais de 10 mil ofertas e milhares de compradores em busca de fechar um bom negócio. Compre ou venda já seu carro no Feirão.