AutoShow

Honda HR-V 2024: pontos positivos e negativos

SUV baseado no City é um dos modelos mais vendidos: saiba quanto custa, detalhes e pontos importantes. Por Marcos Camargo Jr

HR-V Touring 2024 (fotos deste artigo: Marcos Camargo Jr)

O Honda HR-V é um dos carros de maior sucesso da história recente da marca no Brasil. Lançado há dois anos, o HR-V transita entre o segmento de SUVs compactos embora tenha opção de motorização turbinada em busca de clientes que também compram modelos.

Baseado na plataforma do City, o HR-V é um dos modelos mais vendidos com cerca de 4.000 unidades vendidas por mês no país. 

O AutoShow rodou cerca de 700km com o crossover na versão Touring, a mais equipada e também mais cara hoje vendida por 199,9 mil. 

O HR-V Touring 2024 se diferencia pelo motor 1.5 turbo de 177cv mas também pelo acabamento diferenciado. Antes de mostrar o que pode ser melhorado, é preciso falar sobre o design do novo Honda HR-V.

Mesmo nas versões turbinadas o estilo do novo HR-V muda pouco apenas nas molduras de caixa de roda e nas rodas.

Na versão Touring as rodas são de 17 polegadas e contam com um desenho exclusivo e há acabamento preto brilhante nos para-choques, caixa de rodas e também um filete cromado na dianteira sendo idêntico, no restante, aos modelos de entrada da linha. Por dentro os modelos mais caros têm opção de acabamento em couro claro.

Em relação às medidas, o Honda HR-V Touring mantém os 4.385 mm de comprimento, 2.610 mm de entre-eixos, 1.590 mm de altura e 1.790 mm de altura. O porta-malas com abertura elétrica tem 350 litros de capacidade e o tanque de combustível pode levar até 50 litros. 

Bem equipado 

O Honda HR-V Touring 2024 vem equipado com uma central multimídia de 8 polegadas touchscreen com conexão com Android Auto e Apple CarPlay sem fio. Embora tenha visual antigo a multimídia tem diferenciais como o pacote myHonda Connect, com serviços de conectividade mas a resolução da câmera ainda é um detalhe que veremos adiante. 

Pró: desempenho notável  

O ponto mais alto do HR-V Touring sem dúvida é o bom desempenho do motor 1.5 DI VTEC Turbo Flex que desenvolve 177 cv a 6.000 rpm com torque de 24,5 kgfm a 1.700 e 4.500 rpm. A transmissão é automática do tipo CVT e traz Paddle Shifts no volante para um guiar mais esportivo. Inclusive, o modelo tem os modos de condução eco, normal e sport. 

Outro ponto positivo é o nível de equipamentos. O HR-V Touring traz controle de cruzeiro adaptativo, que auxilia o motorista a manter uma distância segura em relação ao veículo à sua frente e manter uma velocidade ajustável por meio de botões no volante.

Também traz a tecnologia CMBS, que é uma frenagem para mitigação de colisão com o acionamento de frios ao detectar uma possível colisão frontal. Também tem sistema de permanência de faixa, que enxerga as faixas de rodagem e ajusta a direção, deixando o veículo centralizado nas linhas de marcação da via.

Também são itens de série o controle de descida, seis airbags, câmera de ré com multivisão, sistema fixação para cadeirinhas infantis, assistente para redução de ponto cego, chave com função Smart Entry com controle remoto, abertura e fechamento dos vidros e destravamento das portas por sensor de aproximação na chave, entre outros equipamentos.

Contras: os pontos negativos do HR-V

O Honda HR-V não é dos carros mais espaçosos. Embora tenha espaço no banco traseiro do tipo Magic Seat com rebatimento por completo a altura de apenas 1,59m contribui para um carro mais “claustrofóbico” e o porta malas de 350 litros é um tanto raso.

 Nesta imagem se nota que o ambiente interno embora tenha espaço suficiente para as pernas não oferece tanto espaço para a cabeça.

Uma pena também não ter teto solar nem mesmo nessa versão Touring de quase R$ 200 mil e também no modelo mais equipado a câmera de ré seja de baixa resolução. Da mesma forma, faz falta um sistema de auxílio à condução 360 graus com câmeras integrais no carro. Embora seja tão equipado com sistemas de segurança seria bom uma qualidade de imagem melhor.

Por fim, o ponto negativo do Honda HR-V é seu preço. O motor 1.5 turbo anda e muito bem, o carro é silencioso e bem acabado mas tudo isso custa quase R$ 200 mil já encostando em versões intermediárias de modelos médios como Jeep Compass, Toyota Corolla Cross e VW Taos. Diante dos compactos mais caros como Volkswagen T-Cross Highline o Honda é ainda mais caro o que pode afastar compradores que migram para modelos maiores e de custo melhor. 

procurando um Honda Hr-V usado? Veja nos feirões AutoShow uma vasta opção de modelos desta e da anterior geração e faça um bom negócio.

No AutoShow você tem financiamento, vistoria e todos os serviços para facilitar o seu negócio.