Imagem Jumbotron

Fim da Weekend: veja a história da perua que liderou o mercado

23 anos de história e 530 mil unidades produzidas ela não resistiu à febre dos SUVs e deixa de ser vendida. Por Marcos Camargo Jr

Após o sucesso do Palio, lançado em 1996, a Fiat renovou a opção familiar da marca ao apresentar a então Palio Weekend que teve a fabricação iniciada em 1997. Era a sucessora da versátil Fiat Elba, derivada do Uno, e fez sucesso imediato. As linhas curvas, a versatilidade hoje quase esquecida das station wagon, fizeram dela um modelo desejado no mercado nacional. Mas hoje, 23 anos depois, a Fiat anunciou o fim do modelo após 530 mil unidades vendidas.

“A Weekend teve um papel muito importante para a Fiat, liderando o segmento durante quase toda sua trajetória comercial”, afirmou Herlander Zola, Diretor do Brand Fiat e Operações Comerciais Brasil.


A última unidade produzida é da versão Adventure Locker, topo de linha da Weekend. Apesar do fim confirmado hoje, a perua já vinha perdendo espaço nos últimos anos e desde 2017 era oferecida sob encomenda.


O Auto Show buscou a trajetória da station wagon mais vendida da linha Fiat e relembra sua história de sucesso

Após o sucesso do Palio em 1996, que deveria ser o sucessor do Uno, a Fiat buscava as derivações da família e lançou em 1997 a perua Palio Weekend. Com o famoso comercial dos "peixinhos" que viralizou (o termo não existia, à época) ela foi um sucesso instantâneo de mercado.

O interior era bem resolvido com acabamento de boa qualidade e opção de tecidos diferenciados nos bancos como as cores azul e verde claro, ou ainda opções de veludo, incomum à época.

Mantinha as linhas curvas do Palio e tinha suspensão confortável, espaço interno e nível aceitável de equipamentos alem dos 6cm a mais no entre-eixos. Tinha motor 1.5 8V de 76cv disponível em uma versão básica, Stile e a Sport.

 Dois anos depois era lançada a versão Adventure, com adereços que viraram moda como quebra-matos, suspensão mais alta, protetores plásticos de para-choques e detalhes internos. Ganhou motor 1.6 8V e 1.0 de 61cv, de pouco sucesso.
Sofreu quatro reestilizações acompanhando a evolução do Palio, que foi o carro mais vendido do país em 2014, desbancando 27 anos de liderança do Volkswagen Gol.

Em 2012 a Palio Weekend sofria uma mudança importante de estilo e estreava os motores e.TorQ produzidos até hoje nas versões 1.6 e 1.8. Em 2015, perdendo espaço para os utilitários esportivos, entre eles o Jeep Renegade da FCA, a perua perde o nome Palio, indicando também o fim do compacto em breve.

Nos últimos anos ela vinha sendo oferecida basicamente aos frotistas, especialmente após 2017, quando teve a linha simplificada. A FCA divulgou hoje um press release onde anunciou que a Weekend tinha sua "missão cumprida".

Compartilhar:

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Mais lidos

Imagem Media

Carro novo ou usado? Qual escolher?

Imagem Media

Comissão do Senado aprova fim dos carros a gasolina no Brasil

Imagem Media

Prós e contras Jeep Renegade Limited 2020

Compartilhar:

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Carros que você talvez gostaria:

Imagem Jumbotron

Garanta já sua participação no maior feirão de Compra e Venda de carros no Brasil – AutoShow –

O Feirão AutoShow possui mais de 10 mil ofertas e milhares de compradores em busca de fechar um bom negócio. Compre ou venda já seu carro no Feirão.