AutoShow

CVT, automatizado ou automático comum: qual o melhor?

Há 3 opções diferentes no mercado e os automatizados, fora de linha, exigem cuidado. Por Marcos Camargo Jr

Hoje em dia mais da metade dos carros novos vendidos no país, precisamente 52,3% deles saem das lojas com câmbio automático, mas em segmentos específicos como os SUVS, essa participação supera os 83,4% segundo a Jato do Brasil. Desde a primeira transmissão desse tipo introduzida em 1939 na linha Oldsmobile e Cadillac para 1940, muita coisa mudou mantendo o princípio básico: encontrar a velocidade ideal de acordo com a rotação do motor tornando a condução mais confortável para dirigir.

Hoje as soluções mais comuns do mercado são o câmbio automático comum, a versão CVT e as transmissões automáticas com dupla embreagem. Enquanto os automatizados já estão fora de linha e estão só no mercado de usados, é importante que o consumidor conheça a diferença entre cada uma dessas soluções, para evitar a frustração ao adquirir um determinado modelo.

Câmbio automático: a solução mais comum é uma caixa de transmissão associada a um conversor de torque que trabalha com um fluido em alta pressão e que faz a troca das engrenagens. É a solução mais comum, hoje em tamanho menor e com trocas mais rápidas. Com os sistemas eletrônicos, há sensores de movimentação e inclinação, tudo para que o sistema decida rapidamente qual marcha será acoplada. A transmissão automática está presente até em carros compactos como Ford Ka, Hyundai HB20, Chevrolet Onix, Volkswagen Polo, Toyota Etios e Yaris e até no Gol e Voyage (desde 2018).

Transmissão CVT: o câmbio automático desse tipo usa o princípio de um sistema continuamente variável, associando polias e cintas que buscam a melhor relação entre potência e força (torque). As polias se movimentam com as cintas conforme a movimentação, uma solução inspirado nos scooters automáticos, o que resulta em economia de combustível. Alguns modelos tem sensores que simulam a troca de marchas como o Toyota Corolla mas alguns abrem mão desse recurso como o Nissan Sentra ou o Renault Captur.

Automatizado: a terceira via. O princípio é manter a função da embreagem porém com as trocas feitas de forma automática – assim esse câmbio também leva o nome de robotizado. Enquanto os extintos ou em vias de extinção Dualogic e GSR (Fiat), iMotion (Volkswagen), PowerShift (Ford) e o Easytronic (GM) já foram populares, a verdade é que as montadoras de maior volume de vendas extinguiram as transmissões automatizadas. Em eventos como o Feirão Auto Show são comuns os anúncios de carros usados com câmbio automatizado. Mas saiba que embora criticados e com histórico de recall, essas transmissões seguem em alta em muitos modelos de alta performance de marcas como Porsche e Audi usando o recurso de dupla embreagem que oferecemtrocas bem rápidas especialmente quando contam com o paddle shift, as borboletas, atrás do volante.

Conheça os prós e contras de cada solução é faça sua melhor escolha

Automático convencional

Vantagem: trocas eficientes e baixa manutenção
Desvantagem: pode ter menos marchas e apresentar consumo elevado nas caixas de quatro velocidades
Feito para: quem quer algo mais convencional com reduzidas chances de dar problema

Automático CVT

Vantagem: baixo consumo e conforto
Desvantagem: pode frustrar os que buscam um desempenho mais esportivo
Feito para: quem quer conforto ao rodar sem perceber troca de marchas ou “evolução” na aceleração

Automatizado

Vantagem: barato comprar um carro usado automatizado ou a esportividade no caso de carros com câmbio de dupla embreagem, estes sim mais caros
Desvantagem: baixa disponibilidade de peças nos câmbios já fora de linha e certa demora nas trocas de marcha no caso dos automatizados tradicionais sem dupla embreagem
Feito para: quem quer o conforto de não ter que usar embreagem e pode assumir o risco de uma manutenção mais cara no futuro

Agora que você já sabe tudo sobre carros automáticos que tal procurar seu
próximo carro no Feirão Auto Show? Você pesquisa por marca, modelo, faixa de preço e sempre encontra o que procura!

Conheça também os feirões presenciais realizados todo domingo no Anhembi e Shopping ABC