AutoShow

BYD lança sedã elétrico Seal com 531cv para custar bem menos que um Audi e-tron GT

A BYD apresenta nesta semana seu sexto modelo no país, o sedã "sport cupê" Seal, que significa foca em inglês

Modelo estreia ainda nesse semestre no mercado brasileiro. Por Marcos Camargo Jr.

BYD Seal deve ficar entre R$ 260 e R$ 520 mil – Foto: BYD/Divulgação

A BYD apresenta nesta semana seu sexto modelo no país, o sedã “sport cupê” Seal, que significa foca em inglês. Com desenho arrojado e porte grande e esportivo, o sedã quer brigar com modelos elétricos tradicionais como Mercedes EQE 300, BMW i4 e agora com o Audi e-tron GT custando bem menos (talvez metade) que os concorrentes. A marca já tem 18 concessionárias em operação no país e quer chegar a 50 até dezembro.

BYD Seal é definido pela marca como um “sport coupé” – Foto: BYD/Divulgação

Com estilo mais esportivo e longilíneo ele tem 4,80m de comprimento mas parece maior. As linhas são bem fluídas com grade e dianteira fechadas. Na lateral o vinco nasce em uma parte mais alta e a cabine é bem extensa deixando a tampa do capô mais curta. Na parte inferior, há um vinco nas saídas de ar e detalhes de difusão de ar de efeito estético. A lanterna tem conjunto único e destacado. Por dentro o efeito do acabamento é de maior simplicidade com efeito mais próximo do Dolphin com elementos que remetem ao oceano tal qual o seu nome em inglês (Seal quer dizer foca). Há um painel digital de 10,2 polegadas e a tela de multimídia tem 15,6 polegadas que gira ao toque de um botão. Há teto solar, sistema de som de 12 alto falantes, comandos de voz, preparação para atualização à distância (OTA – over the air) além de pacote ADAS de controle de cruzeiro adaptativo e câmeras 360 graus.

Interior também terá ampla central multimídia do tipo giratória – Foto: BYD/Divulgação

Potência equivalente ao novo Audi e-tron
O sedã chega para dar uma invertida até mesmo em modelos premium como o Audi e-tron GT que tem 473 ou 530cv no modo overboost. No sedã chinês o motor tem 531cv e 59kgfm de torque e a tração será integral. As baterias BLADE tem autonomia de 531km o que na prática deve ficar em torno de 400km no ciclo PBEV do Inmetro.

Na China, modelo tem interior na cor azul – Foto: BYD/Divulgação

Bateria como estrutura do carro
O BYD Seal é definido pela marca como um “sport coupé” e traz a tecnologia cell to body (CTB) que integra o conjunto das baterias à estrutura do carro como uma extensão do monobloco. Segundo a BYD o sistema confere alta rigidez torcional aumentando também a dirigibilidade, algo que será testado quando o carro efetivamente chegar ao mercado. Não há uma data precisa para isso.

Baterias BLADE têm autonomia de 531km – Foto: BYD/Divulgação

Outra incógnita é o preço. O BYD Seal deve ficar entre R$ 260 e R$ 520 mil, uma faixa grande que compreende os modelos Song Plus e Tan, sedã de luxo da marca. Executivos da marca também disseram que ele terá um preço muito competitivo para avançar sobre clientes de sedãs tradicionais como Corolla híbrido que custa na faixa de R$ 200 mil. Assim, ele terá um modelo de comercialização bem agressivo.

Procura uma moto da BYD? Veja no AutoShow mais de 40.000 classificados de veículos e participe dos feirões presenciais realizados todo domingo das 7h às 13h no Expo Center Norte e Shopping ABC