AutoShow

BYD Dolphin Mini estreia por R$ 115.800, preço de Onix, HB20 e Polo 1.0 turbo

Compacto chinês entrega motor de 75cv e autonomia de 300km na cidade. Por Marcos Camargo Jr

Dolphin Mini elétrico estreia no Brasil (Marcos Camargo Jr – AutoShow)

Hoje em São Paulo a BYD apresenta o Dolphin Mini, mais um elemento surpresa dentro da marca para o mercado brasileiro. O hatch compacto é menor que o Dolphin, tem autonomia para rodar ao menos 300km na cidade e motor elétrico de 75cv por R$ 115 mil. O carro está disponível em pré-venda na plataforma Mercado Livre mediante o pagamento de um sinal de R$ 10 mil.

Traseira reforça perfil de monovolume do carro (Marcos Camargo Jr – AutoShow)

No momento do lançamento, nesta data, até 0h, o preço será de R$ 105,8 mil já incluindo carregador wallbox que vale R$ 7 mil. Dessa forma o preço de lançamento será de R$ 98,8 mil.
Já tivemos contato com o Dolphin Mini dias antes do lançamento, um dos poucos veículos do país que teve acesso a essa prévia antes do lançamento que ocorre hoje.

Motor elétrico de 75cv posicionado na dianteira (Marcos Camargo Jr – AutoShow)

O Dolphin Mini chega em versão única inicialmente com quatro lugares e lista interessante de equipamentos como seis airbags, central multimídia giratória de 10 polegadas com Apple CarPlay e Android Auto sem fio, controle de Cruzeiro, freio eletrônico auto hold e a disco nas quatro rodas, controles de tração e estabilidade, rodas de liga leve, rodas de liga leve aro 16, câmera e sensor de ré, assistente de partida em rampa e painel digital entre outros itens. A versão de cinco lugares está em processo de homologação e pode vir com itens como controle de cruzeiro adaptativo, sistema de permanência em faixa e outros itens de série assim como é oferecido no mercado chinês.


O motor do Dolphin Mini tem75cv e 13,5kgfm de torque suficiente para chegar a 130km/h. A bateria tem 38kwh suficiente para cerca de 280km no ciclo Inmetro e na prática pode superar os 300km por recarga.

O Dolphin Mini inclui carregador doméstico bivolt e vem com 5 anos ou 500.000km de garantia enquanto a bateria tem 8 anos de garantia.
Nas medidas, o Dolphin Mini tem 3,78m de comprimento, 2,50m de entre eixos, 1,71m de largura e 1,58m de altura, porte que fica entre um Fiat Mobi e Renault Kwid (3,70m) e um Chevrolet Onix e Hyundai HB20 na faixa de 4m de comprimento. O porta malas tem 230 litros permitindo ampliação ao rebaixar os bancos traseiros.


Por dentro o carro tem painel digital pequeno com display de segmentos na lateral e TFT na parte central com boa montagem e itens bem encaixados. Aliás, essa boa impressão de montagem e acabamentos é mais um diferencial do carro. O design externo segue a mesma linha de um monovolume porém menor que um HB20 ou Onix sendo um pouco maior que subcompactos como Renault Kwid e Fiat Mobi.

Ao vivo, o Dolphin Mini é um carro com visual bem moderno e por dentro a ergonomia foi pensada para o máximo aproveitamento de espaço. Sem milagres, o porta malas de 230 litros é limitado mas serve para levar uma bolsa, mochila e malas pequenas. Os bancos em couro sintético são altos e o espaço traseiro comporta dois adultos de estatura média.


Para um veículo de entrada o pacote de série do Dolphin Mini é bem completo bem como o preço. As montadoras já começaram a se movimentar para reduzir preços de seus modelos compactos de forma a enfrentar essa concorrência. O Dolphin emplacou mais de 1.600 unidades em janeiro deste ano e promete manter este ritmo nos próximos meses. Fica a expectativa para que as vendas do Dolphin Mini também surprendam.

fechar