AutoShow

Audi renova Q7 2025 com grade esportiva e só motores a combustão

SUV de 7 lugares mantém opções diesel, gasolina V6 com sistema híbrido leve e o potente V8. Por Marcos Camargo Jr

nova grade para o Audi Q7 (Audi Divulgação)

A Audi acaba de apresentar na Europa um facelift completo do SUV Q7. Não se trata de uma nova geração mas sim de uma remodelação visual externa dianteira, traseira e algumas alterações de conteúdo. Apenas com uma opção híbrida leve, o Q7 mantém motores a gasolina e diesel incluindo um V8 biturbo que entrega até 507cv e 70kgfm de torque e o V6 3,0 litros que segue com sistema híbrido leve 48V.

interior sóbrio e multimídia integrada ao painel (Audi Divulgação)

O Q7 se mantém na mesma geração mas ganha aprimoramentos visuais
como uma nova grade dianteira com acabamento que pode ser cromado ou escurecido a depender da versão com entrada de ar mais ampla mantendo o formato já familiar para os fãs da marca. Na identidade visual, o Q7 traz faróis de luz diurna afilados e capô liso, conferindo esportividade ao SUV de sete lugares. As rodas podem ser de 19, 20 ou de 22 polegadas a depender da configuração. O modelo também está disponível nas cores Ouro Sakhir, Azul Ascari e Vermelho Chili que são novas no portfólio.

grade com entradas de ar mais amplas mantendo formato hexagonal (Audi Divulgação)

O Audi Q7 2025 vem equipado com faróis de LED HD Matrix, ampla central multimídia com conexão com smartphones e Spotify nativo, painel de instrumentos digital, acabamento em black piano, assistente de mudança de faixa, entre outros itens.

Audi Q7 com novas lanternas traseiras (Audi Divulgação)

A lanterna incorpora sistema OLED de iluminação que identifica e aciona as luzes conforme a proximidade de um veículo. Além disso, suspensão pneumática com ajuste de altura e barras estabilizadoras ativas prometem melhorar a estabilidade do veículo.

assinatura luminosa do Audi Q7 (Audi Divulgação)

Em relação à motorização, o Audi Q7 2025 pode ter motor 3.0 litros diesel de 228 ou 282 cv na Europa, opção que não deve estrear por aqui. O motor 3,0 litros é um V6 a gasolina, que rende até 335 cv com sistema híbrido leve de 48V e, por fim, um propulsor V8 de 4.0 litros biturbo, que entrega até 507cv. Segundo a fabricante, com essa motorização mais potente o modelo faz de zero a 100 km/h em apenas 4,1 segundos e velocidade máxima limitada a 250km/h.

A estreia no Brasil deve ocorrer no final deste ano mas é pouco provável que as primeiras unidades do Audi Q7 renovado chegue por aqui antes do início de 2025.